FavelaLAB - Observatório Internacional

O OIJ é uma iniciativa de liderança jovem totalmente focada na promoção e proteção dos direitos da juventude marginal, com três principais eixos de atuação: direitos humanos, desenvolvimento e promoção da igualdade. Usamos como nossa ferramenta de mudança social o empoderamento jovem, aliado a cooperação internacional e diplomacia pública exercida pela juventude, pois em um mundo globalizado os desafios não são apenas locais. Para implementar a agenda 2030 nas favelas do sul global estamos criando a plataforma FavelaLAB para viabilizar a criação de projetos de liderança jovem com o foco de solucionar problemas locais e implementar os ODS. O FavelaLAB oferecerá treinamento e irá conectar jovens brasileiros com jovens de toda a América latina para pensarem como promover a paz e a justiça; a redução das desigualdades e a erradicação da pobreza. Queremos ser parte da solução, com projetos que sejam de impacto e replicáveis, unindo as juventudes, o governo e a comunidade internacional.
Nombre y Apellido
Daniel Calarco de Oliveira
País de Residencia
Brazil
Equipo
Estado de la Iniciativa
Idea
Objetivo de Desarrollo Sostenible
Reducción de la desigualdad
Problema que resuelve
Ao redor do mundo as comunidades marginalizadas têm sido os principais cenários de violência, preconceito e segregação, sendo marcadas por graves violações aos direitos humanos e um verdadeiro desafio para um desenvolvimento que não deixa ninguém para trás. O Observatório Internacional da Juventude através das suas ações e apoiando seus parceiros busca incentivar a busca por soluções e o enfrentamento desses problemas com a participação de todos, incluindo os jovens e fomentando a interação internacional, pois em um mundo com problemas globais, é importante que os cidadãos sejam globais.A população mais jovem é o segmento que mais sofre dentro das favelas e apesar de ser afligida, tem sido deixada de fora do debate público, da formulação de política públicas e da agenda política. Hoje o mundo tem 1,8 bilhão de jovens, a maioria esmagadora da juventude, mais de 80%, vive em países não desenvolvidos. A preocupação com a nova juventude perpassa a preocupação com o desenvolvimento sustentável, pois os jovens são parte da solução para o futuro e vivem hoje as mazelas dos problemas.A nossa experiência no Brasil nos permitiu identificar que a violência urbana, os estereótipos e preconceito somados a pobreza radical se consolidaram como os principais desafios da implementação da agenda 2030. Os jovens brasileiros, assim como tantos jovens latinos, estão vivendo em situação de risco e em vez de serem parte do processo de desenvolvimento, enquanto população economicamente ativa, se encontram hoje no centro de um problema, a juventude brasileira está ficando marginalizada, não está acessando o mercado de trabalho, nem educação e se tornam vítimas da violência urbana.Acreditamos que só através da inclusão seremos capazes de pensar as melhores soluções para esses problemas, isso inclui considerar seriamente as demandas da população local, mapear as ações sociais que já estão em andamento e os programas que já estão em processo de implementação e que apresentem um altíssimo nível de eficácia naquela região. Também entendemos que muito dos países em desenvolvimento tem passado por um processo de criminalização da pobreza e aumentado o índice de violência e segregação bem parecido, então o OIJ resolveu criar o FavelaLAB com o escopo de incluir os jovens no processo de implementação da agenda 2030, conectando-os com a juventude de outros países, organizações internacionais e com outros setores da sua própria comunidade. Essa plataforma está sendo criada para ajudar os jovens na luta para o protagonista da própria história e um agente da transformação. O FavelaLab é um programa de empoderamento jovem no formato de incubadora, responsável por fornecer consultoria de negócios, legal, estratégica e em política pública para permitir que jovens moradores dessas comunidades criem seus próprios projetos para garantir os direitos humanos, o desenvolvimento sustentável e a promoção da igualdade. O Lab contará com especialistas e ativistas já experientes que serão responsáveis pela capacitação de jovens líderes. Durante as capacitações será definido o desenho do projeto, os melhores modelos para a captação de recursos e como realizar a implementação, garantindo que as soluções sejam além de eficientes, de baixo custo, tecnológicas e replicáveis. Dentro dessa plataforma serão aceitos projetos individuais e coletivos, apenas propostas ou já em execução, viabilizando que todos possam fazer sua parte localmente usando as estratégias de um cidadão global. Os focos deverão ser no combate a violência urbana, fomentando o objetivo 16; combater a segregação socioeconômica da juventude fomentando os objetivos 1 , 8 e 10 ou focados na quebrando barreiras sociais e construção de contra narrativas fomentando os objetivos 4 e 5. Os projetos realizados dentro dessa plataforma estarão em contato com projetos de vários outros lugares do mundo, formando uma resistência de juventude conjunta. Esperamos atender 30 jovens e impactar milhares. A juventude de favela encontrará no centro um espaço fértil para ideias e um caminho para mudar suas realidades superando as limitações até então imposta sobre eles. O Lab funcionará de forma bottom up, garantindo que uma vez que suas ações forem implementadas elas se mantenham de forma auto-sustentável e feita por e para a comunidade. O Laboratório funcionará de forma permanente com ciclos de três módulos trabalharemos juntos desde a definição exata do atual cenário, da definição da política pública que o projeto deve realizar e da sua implementação.Serão incentivados o protagonismo, o voluntariado, a liderança e comprometimento com a comunidade isso tudo em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pelas Nações Unidas. O primeiro módulo é de recolha de dados, o segundo para seu tratamento dentro da Fundação Getulio Vargas e desenho da política pública e o terceiro é para captar parceiros e implementar as ações. Ao redor do mundo as comunidades marginalizadas têm sido os principais cenários de violência, preconceito e segregação, sendo marcadas por graves violações aos direitos humanos e um verdadeiro desafio para um desenvolvimento que não deixa ninguém para trás. O Observatório Internacional da Juventude através das suas ações e apoiando seus parceiros busca incentivar a busca por soluções e o enfrentamento desses problemas com a participação de todos, incluindo os jovens e fomentando a interação internacional, pois em um mundo com problemas globais, é importante que os cidadãos sejam globais. A população mais jovem é o segmento que mais sofre dentro das favelas e apesar de ser afligida, tem sido deixada de fora do debate público, da formulação de política públicas e da agenda política. Hoje o mundo tem 1,8 bilhão de jovens, a maioria esmagadora da juventude, mais de 80%, vive em países não desenvolvidos. A preocupação com a nova juventude perpassa a preocupação com o desenvolvimento sustentável, pois os jovens são parte da solução para o futuro e vivem hoje as mazelas dos problemas. A nossa experiência no Brasil nos permitiu identificar que a violência urbana, os estereótipos e preconceito somados a pobreza radical se consolidaram como os principais desafios da implementação da agenda 2030. Os jovens brasileiros, assim como tantos jovens latinos, estão vivendo em situação de risco e em vez de serem parte do processo de desenvolvimento, enquanto população economicamente ativa, se encontram hoje no centro de um problema, a juventude brasileira está ficando marginalizada, não está acessando o mercado de trabalho, nem educação e se tornam vítimas da violência urbana. Acreditamos que só através da inclusão seremos capazes de pensar as melhores soluções para esses problemas, isso inclui considerar seriamente as demandas da população local, mapear as ações sociais que já estão em andamento e os programas que já estão em processo de implementação e que apresentem um altíssimo nível de eficácia naquela região. Também entendemos que muito dos países em desenvolvimento tem passado por um processo de criminalização da pobreza e aumentado o índice de violência e segregação bem parecido, então o OIJ resolveu criar o FavelaLAB com o escopo de incluir os jovens no processo de implementação da agenda 2030, conectando-os com a juventude de outros países, organizações internacionais e com outros setores da sua própria comunidade. Essa plataforma está sendo criada para ajudar os jovens na luta para o protagonista da própria história e um agente da transformação. O FavelaLab é um programa de empoderamento jovem no formato de incubadora, responsável por fornecer consultoria de negócios, legal, estratégica e em política pública para permitir que jovens moradores dessas comunidades criem seus próprios projetos para garantir os direitos humanos, o desenvolvimento sustentável e a promoção da igualdade. O Lab contará com especialistas e ativistas já experientes que serão responsáveis pela capacitação de jovens líderes. Durante as capacitações será definido o desenho do projeto, os melhores modelos para a captação de recursos e como realizar a implementação, garantindo que as soluções sejam além de eficientes, de baixo custo, tecnológicas e replicáveis. Dentro dessa plataforma serão aceitos projetos individuais e coletivos, apenas propostas ou já em execução, viabilizando que todos possam fazer sua parte localmente usando as estratégias de um cidadão global. Os focos deverão ser no combate a violência urbana, fomentando o objetivo 16, ou seja, projetos capazes de promover sociedades pacíficas e inclusivas, que proporcionem o acesso à justiça para todos e atue para consolidar instituições eficazes, responsáveis e inclusivas, o que é fundamental, pois o número de jovens moradores de comunidades que morrem em conflitos armados sem a devida apuração é assustador no Brasil, sendo até mesmo falado em possível genocídio da juventude negra e favelada. Outro importante enfoque será para projeto que combata a segregação socioeconômica da juventude, principalmente de jovens mulheres e jovens LGBT+, fomentando os objetivos 1 , 8 e 10, pois é prioridade acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares, cabendo destaque nesses grupos que ainda enfrentam o desafio de dependência financeira aliados a situação de opressão e preconceito. Também será apoiada a criação de projeto focados na quebra de barreiras sociais e construção de contra narrativas fomentando os objetivos 4 e 5, assegurando uma vida saudável e para todos, lutando por uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade, capaz de promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos e o fim das disparidades sociais em razão de gênero, raça e classe. Os projetos realizados dentro dessa plataforma estarão em contato com projetos de vários outros lugares do mundo, formando uma resistência de juventude conjunta. Esperamos atender 30 jovens e impactar milhares. A juventude de favela encontrará no centro um espaço de ação!
Image gallery

Do you think this idea
is positive for the world?

Support idea

Give your support to "FavelaLAB - Observatório Internacional"

Collaborate

Sign up or sign in to help Daniel Calarco improve his proposal

Sign up or sign in to comment this proposal

Sign up or sign in to report this comment

Nos gusta tu iniciativa y te otorgamos un voto, porque el cambio social es un compromiso de todas y todos Mira nuestra propuesta y vota por que se genere y construya un mundo mejor respetando las diversidades sexuales. http://comunidad.socialab.com/challenges/comprometidos2017/idea/34896
Answer
Report
2 years ago
Felicitaciones por el proyecto que estás planteando, sin duda puedes generar un fuerte impacto en nuestra sociedad. Te invito a conocer nuestro proyecto +INCLUSIÓN que tiene por objetivo generar ciudades y organizaciones inclusivas para erradicar la discriminación, y opinar para seguir construyendo para generar un impacto positivo. Nuestro proyecto: http://comprometidos.socialab.com/challenges/comprometidos2017/idea/34980 Un abrazo fraterno!
Answer
Report
2 years ago
Hola que gran idea! me gustaria que conocieras la mia y me dieras tu opinión al respecto. Saludos y mucho éxito! http://comunidad.socialab.com/challenges/comprometidos2017/idea/38121
Answer
Report
3 years ago

Do you think this idea
is positive for the world?

Support idea

Give your support to "FavelaLAB - Observatório Internacional"